Ontem e sempre, SALDANHA

Hoje, TASSO


1884

PÁTRIA, LIBERDADE E DEMOCRACIA

NOSSO É O DEVER DE DEFENDÊ-LAS!


2015

PRONUNCIAMENTOS DE CAMPANHA

A NOSSA BANDEIRA JAMAIS SERÁ VERMELHA

Estive hoje na Praia de Copacabana, em companhia de minha mulher e dos membros da minha Diretoria na Chapa Liberdade e Democracia, que disputará as próximas eleições no Clube Naval, para cumprirmos o dever cívico de participar das manifestações pelas quais o povo brasileiro, de Norte a Sul e de Leste a Oeste do nosso imenso País, protestou contra os desmandos do governo federal.

O título que encima este texto foi uma das palavras de ordem então repetidamente ouvidas e a que mais me tocou, pois que afirma a fidelidade dos brasileiros às cores verde, amarela, azul e branca que conformam nossa Bandeira e, de forma indelével, estão guardadas em nossos corações de patriotas.

O movimento de repúdio às nefastas e deletérias ações de lesa-Pátria, há tanto tempo comandadas pelo PT, nasceu no seio do povo consciente e aí cresceu e frutificou, sem quaisquer influências partidárias, ou de outras origens conspurcadas pelo antigo vício de serem subordinadas a ou influenciadas por interesses pessoais, grupais ou corporativos. Cresceu, ganhou as ruas e tende a tornar-se irresistível, no caminho de fazer renascer a esperança entre nós e de devolver o Brasil ao leito do seu glorioso destino.

Foi emocionante e extremamente estimulante participar daquela caminhada, sob o sol escaldante, de dezenas de milhares, homens e mulheres, adultos, idosos, jovens e crianças, todos vestidos das cores nacionais e portando Bandeiras em profusão, colorindo de Brasil o cartão postal de Copacabana. De quando em quando, o canto do Hino Nacional, a plenos pulmões e em uníssono pela multidão, arrepiava a alma e aquecia o coração!

Palavras-de-ordem, seguidamente repetidas ou gravadas em cartazes, davam o tom e a motivação para a festa do povo, que marchava por um futuro melhor e declarava, alto e bom som, sua insatisfação com a pervertida situação atual:
- “Dilma, vá embora, o Brasil não quer você! Aproveite e leve junto o Lulla e o PT!”
- “Lulla cachaceiro, cadê o meu dinheiro?”
- “Lulla ladrão é o pai do petrolão!”
- “Dilma, para felicidade geral da Nação, diga ao povo que vai.”
- “Fora Lulla, fora Dilma, fora PT!”
- “Limpeza geral no Congresso!”
- “Toffoli, fora do julgamento do Lava-Jato!”
- “Eu vim de graça!” ( em alusão aos militantes e contratados do PT, que receberam dinheiro e transporte para participarem da manifestação pró-governo de sexta-feira, 13 de março).
- “PT CORRUPTO!”
- “Vem p´ra rua!”
Muitos outros cartazes eram vistos e coros de vozes ouvidos, pedindo o impeachment de Dilma e a intervenção das Forças Armadas “para salvar o Brasil”, bem como contendo acusações e queixas contra o PT em particular e os políticos em geral.

Tive oportunidade de ser entrevistado pela rádio CBN no meio do deslocamento, cujo repórter, tomando conhecimento de minha condição de militar, mostrou grande interesse em registrar minha opiniões. Declarei-lhe que o PT é como um câncer maldito, agressivo, que atacou o organismo nacional, em conluio com a parcela mais corrupta e nefasta dos políticos e partidos tidos como “conservadores”, que não passam de sôfregos comparsas no botim contra o Brasil e seu povo, na gigantesca corrupção que nos assalta e parece não ter fim e no tenebroso projeto de transformar o Brasil numa gigantesca Cuba. Precisa, pois, ser extirpado pelos brasileiros de bem!

Disse-lhe que episódios de mobilização popular, como o a que estávamos assistindo, renovavam a esperança de solução democrática para a tragédia brasileira; Que Dilma sangraria no governo pelas mentiras e falsas promessas proferidas no período eleitoral, pela ideologia pervertida pela qual orienta sua vida, pela arrogância, pela incompetência administrativa e pela total falta de sensibilidade humana. Não tem como acusar qualquer “herança maldita”, pois seus insolúveis problemas atuais foram geradas por ela mesma, no mandato anterior ( e por Lulla, no seu nefasto mandarinato). Por isso, está desorientada, perdida, abandonada pelos próprios parceiros, vivendo dolorosa solidão.

Perguntou meu nome e minha idade. Aproveitei para dizer-lhe que, apesar de entrado em anos, a fidelidade em combater o bom combate levou-me a apresentar minha candidatura à presidência do Clube Naval, depois de conhecida a vitória eleitoral de Dilma, como forma de dar maior repercussão à luta sem quartel, em que estou engajado, desde sempre, em defesa da Pátria.. O que me move é tentar contribuir para a garantia da liberdade, da democracia, da paz, do Bem, do direito e da justiça, da soberania, da grandeza e da felicidade do Brasil.

Quero deixar registrados meus agradecimentos e minha admiração de patriota ao excelente trabalho realizado pela Polícia Militar do Rio de Janeiro, para garantir segurança e tranquilidade ao evento, que transcorreu em absoluta ordem. Duvido que os covardes “black-blocs”, camisas vermelhas e assemelhados, ideológicos ou mercenários, tivessem coragem de enfrentar os bem-equipados e bem treinados soldados do Batalhão de Elite da PMRJ!

À noite, apareceram na TV, saudados por panelaços e buzinaços, os representantes do governo e do PT, buscando juntar os cacos da dura experiência do dia. É bom que aprendam, e meditem e ajam em consonância, que, de fato, “O POVO UNIDO JAMAIS SERÁ VENCIDO”!

Hoje foi um dia de festa, de luz e de esperança para o Brasil, todo construído pela vontade e pela participação do povo brasileiro. Que Deus venha em nosso auxílio, e permita que as sementes da dignidade, plantadas em todos os rincões da Terra de Santa Cruz, frutifiquem em árvores frondosas de realização nacional plena!

PS.No sistema político de países como os Estados Unidos da Amèrica, existe o instituto do “recall”, que permite a retirada democrática do poder do parlamentar que tenha perdido a confiança dos eleitores. Para o Executivo, lá como cá, o remédio político, nos casos de comprovado e provado atentado contra as normas ético-morais, é o impeachment.

Rio de Janeiro, RJ, 15 de março de 2015.
SERGIO TASSO VÁSQUEZ DE AQUINO - Vice-Almirante
Da Academia Brasileira de Defesa e do Instituto de Geografia e História Militar do Brasil Candidato a Presidente do Clube Naval pela Chapa Liberdade e Democracia

VOLTAR  


Desenvolvido por CID PEREIRA, Tel 21 996046650, E-mail: cidcostap@yahoo.com.br